segunda-feira, 17 de abril de 2017

(Para) Ela


Não te vou pedir que me digas a tua cor favorita; que atires as cartas e me expliques os signos; não te vou pedir que me contes todos os lugares onde estiveste no passado -  já todos estivemos em algum lugar, antes de chegarmos aqui. Não te vou pedir que me expliques todas as tatuagens; o que fazes durante o dia, quando nada me dizes e procuro um motivo para que o ecrã do telemóvel se ilumine. Não te vou pedir que decores o comprimento de todos os meus silêncios; que entendas toda a minha confusão. Não vou. Quero ficar a olhar-te e a descobrir o cheiro a sol dos teus cabelos; descobrir, por engano, algum brasil no apertar da tua mão - eventualmente acabamos por chegar, estás a ver? Quero ver-te a adormecer enquanto te leio os textos que mais gosto, os meus segredos mais bem escondidos. Quero ouvir-te a repeti-los com o mar calmo que trazes na tua voz. Ficar a olhar-te, sem ter de me preocupar com as horas - podemos parar o tempo, não podemos? Quero sentir as pregas dos teus lábios, o teu sorriso de menina que acabou de crescer. Há ainda tanto horizonte para descobrir em ti. Há ainda tanto espaço para ser feliz. Vamos ser felizes juntos?


PedRodrigues

Sem comentários:

Enviar um comentário